Hotéis e Gastronomia

 

Gosta do filme Frozen? Se sua resposta foi sim, acredito que vai se animar com a ideia que vamos dar.

Há 16 anos a mesma história se repete em todos os invernos boreais de janeiro a março no Canadá, Quebec. Imagine dormir em um hotel feito com 15 mil toneladas de neve e 500 toneladas de gelo, com tetos de mais de cinco metros de altura, paredes geladas cobertas com quadros e móveis talhados em blocos de gelo.

O Hotel de Glace tem atualmente 44 quartos com temperaturas que giram em torno de 3 a 5 graus, 2 salões de exposições, um hall majestoso, cinema, salão de recepções, restaurante e o famoso bar de gelo Absolut. Experimente tomar um coquetel em uma taça feita de gelo enquanto está sentado em uma pele de animal para te proteger das banquetas esculpidas no gelo.

A inspiração deste hotel nasceu na aldeia sueca de Jukkasjarvi, na beira do Ártico, que abriga o popular hotel de gelo Icehotel. Na verdade, existem vários hotéis de gelo nos países nórdicos.

A versão americana começou a se realizar em 1996 quando o canadense Jacques depois de conhecer o hotel de gelo sueco resolveu levar a novidade para o Canadá.

Quem é curioso e curte uma aventura comparece em peso, são quase 5 mil hóspedes anualmente, lembrando que são apenas 3 meses aberto. Como maior atrativo além do gelo está a oportunidade de viver uma experiência única.

Conheça um pouco mais desse hotel em www.hoteldeglace-canada.com.

Tem certos lugares no mundo em que escolher o hotel certo é tudo na viagem.
Se você estiver em uma grande metrópole qualquer hotel dentro de uma determinada faixa de preço é mais ou menos equivalente e nesse caso a localização é o que mais importa.

Há lugares porém em que o hotel é parte fundamental da viagem. A experiência de se hospedar em um ryokan no Japão, em um Riad em Marrakech, em uma tenda Berbere no deserto do Saara ou em um lodge no Quênia não tem preço.

Adoro ficar em hotéis que tenham a arquitetura local. É divino ficar em um espaço onde o material de construção, o mobiliário e os objetos de decoração e artesanato locais estão presentes. É uma imersão cultural. Fujo de hotéis de cadeia padronizados, todos iguais e sem graça nenhuma.

Minha nova descoberta fica em  Siem Reap, no Camboja.

Phum Baitang é um hotel de luxo com lindos jardins, piscina de borda infinita, restaurante de culinária local e 45 vilas em meio a campos de arroz...precisa falar mais?!

Dá uma olhada que show!

 

 

 

 

 

Estou encantada com o Piauí, e mais ainda com Barra Grande! Ontem fomos jantar no restaurante La Cozinha de 2 chefs belgas… Achei espetacular!

Poderíamos estar em Londres, NY ou Paris…

Uma delícia!

Comi um carpaccio de salmão e robalo, dos deuses, e depois um filet mignon grelhado feito na cerveja e grãos de mostarda acompanhado de purê de batata com molho de gorgonzola… Divino!

Recomendo muito…

E depois vá tomar um sorvete no Ora Bolas para completar a refeição!

*Imagens retiradas do Facebook do La Cozinha