BlogMuseus, Palácios e Igrejas

Washington, uma Cidade Cultural com Boas Compras

Posted

Washington D.C., a capital dos Estados Unidos, é uma cidade onde há tantos museus e monumentos que 1 semana pode ser pouco para se ver tudo o que há por lá.

Com as 4 estações do ano bem definidas, cada uma delas trará uma experiência de viagem diferente.

A mais aguardada das estações é a primavera. A florada das cerejeiras torna Washington ainda mais bela. O Cherry Blossom Festival atrai multidões para a beira da Tidal Basin, a enseada artificial vizinha ao National Mall em um verdadeiro espetáculo da natureza.

No verão a cidade ganha diversas atrações e festivais ao ar livre. É comum esbarrar em apresentações musicais, como o Jazz on the Garden, no Jardim de Esculturas da National Gallery of Art, praticar stand up paddle e canoagem no Waterfront Park e fazer picnics nos diversos parques da cidade.

O outono é a estação mais tranquila e romântica. Os tons de ocre tomam contam da folhagem e o clima agradável convida a longos passeios ao ar livre. As  avenidas e ruas bem arborizadas são um convite a caminhadas e passeios de bike.

No inverno, apesar das baixas temperaturas, a neve traz lindas paisagens para a cidade. A capital fica toda iluminada e a árvore de Natal da Casa Branca vira atração à parte.

Para ter uma ideia geral da cidade você poderá escolher um passeio de trolley ou de ônibus double deck que circulam pelos principiais pontos turísticos.

No National Mall estão localizados os principais museus que compõem o Instituto Smithsonian e também a National Gallery of Art, único museu do National Mall a não fazer parte do complexo Smithsonian.

National Air and Space Museum

Queridinho entre os turistas que visitam Washington DC, o National Air and Space Museum é um dos passeios imperdíveis na cidade. O museu oferece aos frequentadores o maior acervo de aeronaves e naves espaciais do mundo. Todos os espaços são preenchidos com os mais diferentes tipos de aviões, foguetes, satélites e inúmeras outras atrações, incluindo um planetário. Entre os objetos mais badalados está o primeiro avião construído pelos irmãos Wright, em 1903, o “Wright Flyer, e um pedaço de rocha lunar que os visitantes podem tocar.

National Gallery of Art

Com acervo e arquitetura impressionantes, a National Gallery of Art é visita obrigatória para os amantes das artes. No prédio principal, construído em 1941 no estilo neoclássico, o visitante terá a oportunidade de ver trabalhos que datam desde o século XIII até os dias de hoje, obras de Da Vinci, El Greco, Goya, Manet e Monet. Também conta com um jardim de esculturas bem legal.

National Museum of African Art

Entre os vários museus temáticos encontrados em Washington DC, não poderia faltar um, especialmente sobre a arte africana. Com o maior acervo aberto dos EUA dedicado à arte daquele continente, o National Museum of African Art é surpreendente. As peças em exposição retratam a cultura de várias regiões da Africa. Inaugurado em 2016 num prédio supermoderno, tem mostras sobre escravidão, segregação racial e também de ídolos negros da cultura pop além de um espaço dedicado ao ex-presidente Barack Obama.

National Museum of American History

De maneira divertida e interativa, este museu apresenta os principais fatos da história dos EUA. Os temas são variados e o museu trata de questões sociais, culturais, militares e políticas. O acervo é bem inusitado, uma egotrip americana de referências pop locais com relíquias presidenciais, bandeiras, ícones importantes da indústria e do cinema, e até uma área dedicada às primeiras damas, com alguns vestidos expostos.

Interessante a área que conta a história da alimentação no país. É bem informativa e, ao mesmo tempo, divertida. Você verá uma réplica bem bacana da cozinha da Julia Child, uma das mais icônicas apresentadoras de programas culinários da TV americana e mundial

National Museum of Natural History 

Fundado em 1910, esse museu está entre os preferidos dos turistas que visitam a capital americana. A popularidade do museu pode ser explicada pelo incrível acervo de mais de 125 milhões de espécies de plantas, animais, fósseis, minerais, rochas, meteoritos e objetos culturais humanos. Em três concorridos pavimentos estão mostras dedicadas às descobertas paleontológicas, o hall dos dinossauros, a sala Sant Ocean, com animais marinhos em tamanho natural, como uma baleia e uma lula-gigante; a exposição do diamante Hope e a exposição sobre a origem e evolução do homem.

Não deixe de checar a programação das mostras temporárias, sempre muito interessantes, com temas como fotografia da natureza, palestras e seminários.

National Museum of American Indian

A população nativa dos EUA é homenageada neste museu que apresenta no acervo um pouco da cultura dos povos indígenas. O conteúdo abrange populações de toda a América e inclui desde o período pré-colombiano até peças da Amazônia.

A arquitetura do prédio, bem diferente do estilo neoclássico que predomina no National Mall, é atração à parte. Outro motivo que leva muitos visitantes até lá é a excelente fama do restaurante Mitsitam Native Foods Café. Com pratos típicos de diversas regiões das Américas, ele se destaca no National Mall como a melhor opção de alimentação entre os museus. Vale ir até lá pelo acervo e, especialmente, pela maravilhosa comida.

Holocaust Memorial Museum

De maneira sensível e ao mesmo forte e contundente, o museu mostra os horrores sofridos por judeus e outras minorias durante o período do Holocausto.  Na entrada comumente tem um sobrevivente dos campos de concentração contando a sua história.

Freer Gallery of Art 

Inaugurada para o público em 1923, a Freer Gallery foi o primeiro museu de arte do complexo Smithsonian. O acervo, especialmente dedicado à arte asiática, inclui esculturas de pedra e objetos de madeira egípcios, cerâmicas, pinturas, porcelanas chinesas, manuscritos persas e esculturas budistas.

Sculpture Garden 

O jardim disputa atenção com o extenso gramado do National Mall. Anexo da National Gallery of Art, o Sculpture Garden é uma galeria a céu aberto abriga esculturas de artistas como Miró, Calder, Roy Lichtenstein e Chagall.

Smithsonian Institution

Um dos mais belos prédios do National Mall, o Smithsonian Institution, também conhecido com “O Castelo”, é a sede do maior complexo de museus do mundo. No interior não há exposições relevantes.

National Geographic Museum

Se ainda tiver energia pra mais um museu, vale checar o site pra ver a exposição que está rolando no momento. Ele fica no prédio da fundação da revista, que por mais de um século financia exploradores ao redor do mundo em projetos sociais e ambientais. Bem legal para amantes de fotografia.

Capitólio

No centro de visitantes do Capitólio pegue a sua senha para o tour pelo Senado e a Câmara. A visita guiada leva até a antiga sala da Corte Suprema, de 1860, conta fatos curiosos e mostra pinturas e bustos que fazem você identificar aquele pessoal estampado nas notas de dólar. Do Capitólio um túnel leva até a Biblioteca do Congresso e sua incrível coleção de mais de 150 milhões de itens entre livros, partituras, manuscritos. Essa é nada menos do que a maior biblioteca do mundo. O edifício é lindo adornado com colunas e escadarias de mármore e vitrais no teto.

Lincoln Memorial

No grandioso memorial construído em mármore branco e guardado por 36 colunas romanas está o 16° presidente americano, Abrahan Lincoln. A imponente estátua, com quase seis metros de altura e pesando 175 toneladas, atrai visitantes de todo o mundo. Fica no extremo oeste do Constitution Gardens, junto ao National Mall.

Thomas Jefferson Memorial

O memorial em estilo neoclássico fica à beira da Tidal Basin ao longo do West Potomac Park. Um dos mais agradáveis passeios na cidade de Washington especialmente se estiver na florada das cerejeiras.

Washington Monument

O obelisco com 170 metros de altura, o maior do mundo, foi construído para homenagear o primeiro presidente dos EUA, George Washington.

Casa Branca

Também passeio obrigatório na cidade. Visitar o interior é tarefa difícil, porém é possível. Para fazer um tour pelo interior da Casa Branca você precisa agendar por meio de um requerimento com no mínimo 21 dias e até 6 meses de antecedência na embaixada brasileira em Washington D.C. Com menos trampo é possível conhecer o centro de visitantes gratuito, um museu e ver um filminho com informações sobre os presidentes dos EUA. Outra ideia é fazer o tour pelos jardins da Casa Branca aos sábados e domingos e vê-la de fora – os tickets são distribuídos por ordem de chegada a partir das 8h30.

Washington National Cathedral

No ponto mais alto de Washington DC está a National Cathedral. Construída em 1907, com 30 andares de altura, a imponente catedral em estilo gótico chama atenção pelos detalhes. O passeio começa ainda no caminho. A catedral está localizada em uma das mais belas vizinhanças da cidade.

Union Station

Inaugurada em 1908, esta estação ferroviária neoclássica é conhecida por sua linda arquitetura e também pelas lojas e restaurantes descolados. São mais de 10 opções de restaurantes, de comida italiana a indiana, além de mais de 30 lojas de fast food. É uma boa pedida para a hora do almoço, lanche ou mesmo um jantar mais formal.

No Natal eles montam várias árvores e trens de brinquedo e oferecem uma programação especial de música. Bem bacana.

Bairros

Georgetown

Perfeita mistura entre o moderno e o histórico, Georgetown distribui charme em ruas de paralelepípedos, casinhas de tijolos e postes floridos. O bairro, fundado em 1751, é anterior à cidade de Washington. Até hoje o lugar guarda um quê de antigamente que atrai os turistas.

A principal do bairro é a M Street, onde estão alguns restaurantes e lojas bacanas.

Downtown

Para quem vai conhecer Washington pela primeira vez, hospedar-se no bairro de Downtown é a melhor opção. Bem próximo do National Mall e da Casa Branca, você conseguirá conhecer diversos pontos turísticos a pé, além de ter uma ótima estrutura de restaurantes e bares. Próximo daqui você tem a Chinatown, uma área interessante para conhecer, mas bem diferente da de Nova York.

Dupont Circle

Considerado o point alternativo da cidade, o bairro é bem movimentado e repleto de escritórios, bares, restaurantes e baladas. Para chegar até aos museus será preciso usar o metrô, mas o transporte é fácil. O centro do bairro é marcado pela praça que funciona como rotatória e encontro de várias ruas. Toda rodeada por bancos de madeira e gramado verde, a praça recebe artistas de rua,

Old Town Alexandria

A cidade histórica à beira do Potomac River é encantadora. Os prédios que datam dos séculos XVIII e XIX compõem um lindo cenário com as paredes vermelhas de tijolos aparentes. Assim como Georgetown, oferece ótimas opções para quem busca refeições deliciosas e lojinhas diferentes, tudo em um clima muito aconchegante.

Penn Quarter 

Penn Quarter é o nome não oficial da região localizada entre a Pennsylvânia Av. e a Mount Vernon Square. Colada à Casa Branca e vizinha ao National Mall, a área é um grande polo gastronômico e de entretenimento da cidade de Washington.

14th e U Street

Essas duas ruas ao norte da National Mall são carregadas com os melhores bares da cidade, casas de show, restaurantes étnicos, grafites e brechós.

The National Harbour

Washington não foge à regra das cidades americanas banhadas por rio ou mar e também tem um famoso píer. À beira do Potomac River, o National Harbor ajuda a seguir a tradição. São mais de 80 opções entre restaurantes e lojas que funcionam em um grande espaço ao ar livre.

 Compras     

 A cidade oferece excelentes opções de outlets e shoppings. Os mais procurados, pela facilidade de acesso e variedade de lojas são o Potomac Mills o e o recém inaugurado Tanger Outlet, pertinho do National Harbour, E se você quiser ir além, poderá visitar outros quatro outlets nos arredores da cidade.

Eastern Market

Desde 1879, no distrito histórico de Capitol Hill, este mercado vai muito além de um ponto de venda local. Entre frutas frescas, receitas caseiras de tradicionais tortas, carnes de produtores locais, queijos de todo o mundo e comidinhas típicas, o Eastern Market recebe turistas e moradores em busca de sabores e cultura.

Fashion Center

A proximidade com o centro de Washington torna o Fashion Center uma das melhores opções para quem quer fazer compras na cidade. A poucos minutos do National Mall, na cidade de Arlington e vizinho ao Pentágono, o shopping pode ser acessado de metrô.

Leesburg Premium Outlets 

Integrante da famosa rede Premium Outlets, o Leesburg oferece 110 marcas entre vestuário, calçados, cosméticos, bolsas e artigos para a casa. Apesar do número de lojas não impressionar à primeira vista, o outlet oferece muitas das marcas mais procuradas entre os brasileiros: Adidas, American Eagle, Ann Taylor, Banana Republic entre outras.

Potomac Mills

Um dos destinos mais populares para quem procura pechinchas é o Potomac Mills. Localizado a 40km da Union Station, esse shopping alia grandes lojas âncoras a muitas marcas populares entre os brasileiros.

Tanger Outlets

O mais novo outlet da região foi inaugurado no final de 2013 e é um dos melhores pontos para compras na cidade. Apesar do número de marcas não ser tão alto – são 85 no total – a qualidade é das melhores. Você encontrará lá marcas como: Tommy Hilfiger, H&M, Calvin Klein, IZOD, Nike, Gap, Tumi entre outras.

Tysons Corner Center

Maior shopping na região de Washington, DC, o Tysons Corner Center é um paraíso para os amantes das compras. São mais de 300 lojas, em um espaço de 185 mil m², capazes de estourar muito cartão de crédito. Para tornar esse centro comercial ainda mais atraente, ele tem uma estação de metro ao lado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *