BlogDicas e Variedades

Relato de uma Viagem a Colômbia

Posted

Acabo de voltar de Bogotá/Cartagena e como prometido a alguns do grupo, seguem as minhas impressões:
BOGOTÁ:

1) Chegada: Super fácil trocar dinheiro no aeroporto de Bogotá, no mesmo local onde se pegam as bagagens. Câmbio correto.
Ao sair, pegue táxis oficiais no ponto de taxi – tem placas indicativas. Como pagar: o taxímetro começa com 25 e este número é o início de um conversor cuja tabela fica fixada na traseira do banco da frente bem visível. Chegando ao destino é só olhar o número marcado no taxímetro e ver na tabela o seu correspondente em pesos e pagar.

2) Hotel – Click Clak: Não poderia ter feito melhor escolha! O hotel é moderno com um café da manha estupendo incluso na diária. Fiquei no quarto XL e seu tamanho é bem digno para 2 pessoas. Não precisa maior. Localização fantástica, ao lado do parque 93, cheio de restaurantes e a poucos passos da zona T (Rosa) com outros tantos restaurantes e lojas e do shopping Andino.

3) Restaurantes: No geral, bem + baratos que os similares em São Paulo. Indico o Wok, asiático fantástico com custo idem e o Crepes & Wafles para um almoço rápido, ótimo!

4) Compras: O artesanato em Bogotá não tem um refinamento que eu vi em Cartagena. Aqui valeu pelas lojas de grife a preços + interessantes que SP, especialmente a Empório Armani e Ferragamo que estavam em liquidação.

5) Passeios: Museo del Oro: indescritívelmente fantástico; Museu Nacional: vale muito a pena; Museu Arte Moderna: fraquíssimo; Museu da Esmeralda: não perca tempo pois qualquer joalheira média tem peças + interessantes.
Montsserat: subir de funicular é bem interessante e a vista idem. Vale se o dia não estiver nublado.

CARTAGENA:

1) Chegada: Assim que desembarcar no aeroporto, vire à esquerda e logo encontrará um guinche de táxis oficiais; ali, diga o nome do hotel e a atendente imprime um papel com o destino e o valor a pagar – pague ao motorista ao final da corrida. Do aeroporto até o hotel Santa Clara são 12.000 pesos (12 reais);

2) Hotel: O Santa Clara vale cada centavo! Hotel delicioso sem ser pretensioso. É um antigo convento dentro da zona murada. Nem pense em ficar em outro lugar que não dentro da muralha. Fora dela, Cartagena parece uma Miami em inicio de carreira.
Dica: reserve sem café da manha pois é caríssimo! Tome seu café no Mila, no Crepes & Waffles ou no Juan Valdez. Ótimos e a um preço digno.

3) Pôr do Sol: Li muito sobre o pôr do sol visto do Café del Mar sobre as muralhas e lá fui conferir: um típico caça turista com cardápio abusivo ….dica: não perca tempo indo ao local, nada demais e, se estiver hospedado no Santa Clara, subindo as escadas ao fundo da piscina cadeiras Patricia Urquiloa te esperam para confortavelmente e vc assistir o mesmo por do sol sem ser roubado.

4) Compras: Diferentemente de Bogotá, em Cartagena tem um artesanato bem elaborado: comprei na Bodeguita – uma série de lojinhas perto do hotel (Santa Clara) capas para almofada em cuttwork superinteressantes além de um vaso lindo em uma fina trama que + parecia 3 D hehehe….

5) Restaurantes: Diferentemente do café da manha, almoçar e jantar no Santa Clara não é caro. No mais segui as dicas do TT, inclusive a pizza do restaurante da praça do hotel continua fantástica.

Por ultimo: o TAX FREE da Colômbia é superatrativo desde que se faça bem a lição de casa: compras só com cartão de credito, tendo tanto a nota da loja descriminando o valor do IVA junto com o canhoto do cartão. Chegando no aeroporto, antes de voltar, ir ao escritório da Dirección de Impuestos y Aduanas Nacionales (DIAN), preencher o formulário 1344 e apresentar além do documento de viagem, as notas fiscais e os comprovantes do cartão de crédito. Cheguem com antecedência, o procedimento é moroso …. Dentre as categorias de bens passíveis de devolução do IVA estão: vestuário, calçado, perfumes, artigos em couro, CD’s, artesanato, bebidas, alimentação humana, brinquedos, esmeraldas e joias artesanais colombianas. A soma das compras deve atingir o mínimo de COP $ 237.630 e devolve-se no máximo COP $ 2.376.300. Na categoria alimentação humana, não valem os gastos com alimentos consumidos no país, ou seja, não adianta guardar os comprovantes de bares, lanchonetes e restaurantes.
Bom, espero que ajude os próximos viajantes, lembrando que valeu cada dia passado na Colômbia! Abs

Texto Augusto Serra Negra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *