Vacina contra febre amarela agora é vitalícia

Em anúncio recente, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou que somente uma dose da vacina contra febre amarela fosse administrada para toda a vida. Até então, ela tinha validade de dez anos, sendo que após este período era necessário um reforço.

Ou seja, quem já tomou a vacina agora não precisará tomar o reforço e quem ainda irá ser vacinado só fará isso uma vez. Vale ressaltar que se você já programou sua viagem e ainda não está em dia com a vacinação ela deve ser feita até 10 dias antes, prazo mínimo estipulado pela OMS.

Assim que desembarcar o turista deve apresentar o Certificado Internacional de Vacinação emitido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que tanto os antigos, quanto os novos já não possuem uma data de expiração.

Apesar da recomendação, alguns casos específicos precisam das doses de reforço, se houver uma decisão médica. São casos de crianças entre nove meses e 4 anos que devem ser administradas duas doses com no mínimo 30 dias entre elas. Pessoas que tomaram a vacina com até 5 anos devem tomar apenas uma dose de reforço e idosos devem seguir as recomendações de um médico.

Por ter casos registrados em quase todo o território nacional, o Brasil é considerado um país endêmico para a doença.

Abaixo você pode ver uma lista dos países que exigem a vacina:

  • América do Sul: Brasil,Equador, Bolívia, Paraguai, Guiana, Guiana Francesa e Suriname.
  • América do Norte:México.
  • América Central e Caribe: Toda a região, exceto Cuba, Nicarágua, República Dominicana, Panamá, Haiti, Porto Rico e Ilhas Virgens.
  • Europa:Malta e Albânia.
  • África: Todos os países, menos o Sudão do Sul.
  • Oceania: Brasileiros precisam se vacinar para ir à Austrália, Polinésia Francesa, Fiji, Nova Caledônia e Samoa.
  • Oriente Médio:Líbano, Arábia Saudita, Irã, Iraque, Jordânia, Omã, Bahrein e Iêmen.
  • Ásia:China (menos Hong Kong e Macau), Coreia do Norte, Índia, Camboja, Tailândia, Laos, Butão, Vietnã, Filipinas, Indonésia, Cazaquistão, Quirguistão, Malásia, Brunei, Nepal e Cingapura.

Parceiros