Dicas para arrumar as malas

Depois de algumas viagens pelo mundo, acabei ganhando certa experiência em fazer malas. Não que eu seja exatamente uma expert no assunto, mas tenho algumas dicas preciosas de coisas que me ajudam bastante nessa hora, quando decido seguir para um novo destino.

Levar roupa de mais ou roupa de menos é sempre um problema. Errar na temperatura do destino é outro. Tem gente que nem se dá ao trabalho de ver a previsão do tempo…

Já vi pessoas tendo que colocar os pés dentro de sacos plásticos para enfrentar uma caminhada sobre a areia fervendo da praia porque esqueceram de levar um simples par de havaianas. Também já vi o contrário, precisaram caminhar com  os pés nos sacos plásticos porque não tinham um bom sapato fechado para usar em dias de chuva e não queriam encharcar a sapatilha delicada pisando nas poças d’água.

Agora antes de arrumar as malas, ou melhor, bem antes de pensar nas malas, verifique a validade do passaporte e dos vistos! E também não esqueça o cartão Cash Passport Trip Tips que oferece vários benefícios, além da segurança de não levar muito dinheiro em cash e correr o risco de ser roubado, o que é muito comum em viagens.

Confira!

* Viajar leve é a maior dica! Antes de pôr tudo na mala, coloque todas as roupas em cima da cama, assim é possível enxergar melhor o volume do que pretende levar.

* Leve roupas de cores básicas como preto, cinza, bege, branco, azul marinho, e que combinem entre si.

* Aposte em peças que tenham usos duplos, tipo o xale que vira canga e que vira saia, o shorts masculino que serve de calção de banho e passeio, o vestido que também é uma saída de praia, a faixa que vai da cintura para o cabelo ou o nécessaire que vira bolsa de noite ou de praia.

* Abuse de lenços e acessórios coloridos para dar um “up” no visual.

* Leve sapatos confortáveis, pelo menos dois, para ir trocando e não fazer bolhas nos pés.

* Um sapato e uma bolsa pequena para noite.

* Um vestido básico para noite +1 calça preta com duas ou três blusas para trocar.

* Uma pashimina grande e quente. É leve, não ocupa lugar na mala e é curinga.

* Considere levar roupas velhas, principalmente para crianças. Quando sujar você deixa por lá!

* Não leve mais que dois jeans, eles pesam muito na mala.

* Um casaco impermeável tipo wind breaker leve, se esfriar coloque um suéter por baixo.

* Uma bolsa tipo mensageiro para o dia, é prática porque deixa as mãos livres e não pesa no ombro. Bursite de viagem ninguém merece.

* Como o tempo está louco, pense que pode entrar uma frente fria na praia e uma onda de calor na montanha, então leve uma muda de roupa para estes imprevistos.

* Em certos destinos vale a pena mandar lavar a roupa ao invés de pagar excesso de peso no check-in.

* Uma caderneta pequena, para levar o tempo todo com você com tudo anotado: números de cartão de credito e telefones de emergência em caso de furto, número do passaporte, número dos e-tickets etc.

* Tire dois xérox do passaporte e guarde em lugares separados.

* Um benjamim universal, tem no duty free para comprar.

* Cole na tampa interna da mala o seu endereço. Em caso e extravio e na eventualidade do tag da mala ser arrancado é o único jeito de se reuperar a bagagem.

* Um cadeado extra, nunca se sabe se será necessário.

* Um kit costura pequeno.

* Boné ou chapéu mole que possa colocar na mala.

* Uma mochila pequena ou clip porta água (vi isso com o guia na viagem que fiz para o Egito e achei sensacional). Carregar a garrafa d’água é chato, mas necessário.

* Um nécessaire para colocar todos os carregadores e baterias infindáveis que temos que levar.

* Remédios básicos. Kit band-aid, essencial para proteger eventuais bolhas dos pés.

História de uma Trip Tipper

Alguns cuidados bem primários que devemos ter ao fazer as malas, pois passei alguns sufocos na minha última viagem! É fundamental experimentar as roupas antes de colocar na mala. Há dois meses comprei uma calça pensando na viagem. La fora, na Oceania, toda prosa fui colocar a calça nova para ir jantar, mas não entrava. Deitei na cama, pedi ajuda ao marido e nada. Não dava para colocar saia, pois estava frio e não tinha meia. Sai com a calça jeans surrada mesmo, mas o pior foi o sapato. Levei um pretinho básico, que era para “pau para toda obra”, mas como tenho alguns pares bem parecidos levei dois pés esquerdos. Resumo: fui para meu jantar romântico em Melbourne de tênis e calça jeans!

Parceiros