24 horas em Lisboa

Muitas pessoas usam Lisboa como porta de entrada na Europa e, por vezes, ficam apenas um dia na capital portuguesa. Como aproveitar da melhor forma essas 24 horas? Aqui vai a minha sugestão:

10:00hs – Começamos o roteiro no topo de uma das 7 colinas de Lisboa, no Castelo de São Jorge (8,50€) que foi conquistado aos Mouros em 1147 pelo primeiro Rei de Portugal: D. Afonso Henriques. Do alto do castelo avistamos a Ponte 25 de Abril, o Cristo Rei e praticamente toda a parte antiga da cidade, que foi reconstruída após o terremoto de 1755.

11:00hs – Depois descemos a pé até ao Miradouro (Mirante) das Portas do Sol e apreciamos a vista sobre o Bairro de Alfama, lugar boêmio onde ficam as principais Casas de Fado de Lisboa. Continuamos a descida, seguindo os trilhos do elétrico (bondinho) e passamos pela Sé de Lisboa e pela Igreja de Santo Antônio. Depois viramos à esquerda até a Rua dos Bacalhoeiros onde estão a Casa dos Bicos, atual Fundação José Saramago e a Conserveira de Lisboa, loja fundada em 1930 onde encontramos deliciosos petiscos enlatados: sardinha, cavala, polvo, bacalhau, etc.. Caminhamos mais uns metros e já estamos na Praça do Comércio, também conhecida por Terreiro do Paço – local onde o Rei D.Carlos foi assinado em 1908. Aqui a dica é subir no Arco da Rua Augusta (2,50€) e aproveitar a vista para o Rio Tejo e para a Centro da Cidade (Baixa). Atravessamos a praça e seguimos à beira do rio, pela recém-reformada Av Ribeira das Naus.

13:00hs – Seguimos acompanhando o Tejo até chegarmos à nova coqueluche da cidade: o Mercado da Ribeira. Espaço moderno, no estilo de outros mercados europeus, com mais de 30 restaurantes dos mais diversos tipos de cozinha. Destaque para os restaurante dos Chefs Alexandre Silva, Miguel Castro Silva, Marlene Vieira e Miguel Laffan (1 estrela Michellin).

15:00hs – Para fazer a digestão nada melhor do que subir uma ladeirinha básica em Lisboa como a Rua das Flores. Antes de chegar ao Chiado podemos fazer um pit stop na Landeau e provar um dos melhores bolos de chocolate do mundo. Não é exagero. Já em pleno Chiado tiramos uma selfie com o Fernando Pessoa no Café A Brasileira e passeamos tranquilamente pelas Ruas Garret e Nova do Almada até ao Rossio onde está a Estátua de D. Pedro I (D. Pedro IV em Portugal). Passamos em frente à Estação de trem do Rossio e subimos a Avenida da Liberdade. Logo no início no lado esquerdo, pegamos o Elevador da Glória (na verdade é um bondinho) até ao Miradouro de São Pedro de Alcântara onde desfrutamos de mais uma vista de tirar o fôlego de Lisboa.

21:00hs – O que não falta são bons restaurantes em Lisboa. O Solar dos Presuntos e A Travessa para pratos mais tradicionais ou o Belcanto e 100 Maneiras se procuramos uma cozinha mais moderna. A minha sugestão é o Mini-Bar, novo projeto do Chef José Avillez (2 estrelas Michellin) onde podemos optar

Entre petiscos mais leves ou menus degustação mais elaborados num ambiente super descontraído e animado por um DJ depois de certas horas.

23:00hs – Se ainda tiver energia a sugestão é dar uma passada no By The Wine (Rua das Flores, 41) para uma última taça de vinho e uma conversa mais calma. Mas se o que você procura é agitação, a Pensão do Amor, no Cais do Sodré, é sem dúvida um ótimo lugar para terminar a noite.

Como ficaram faltando vários lugares bem legais para conhecer, o Parque das Nações, os monumentos de Belém, Sintra e Cascais, entre outros, só tem uma solução: voltar uma próxima vez com muito mais tempo e visitar com calma todos os encantos de Portugal.

 

Parceiros