Lençóis Maranhenses, uma paisagem única no mundo

Essas férias resolvemos conhecer os Lençóis Maranhenses. Que Maravilha de viagem!

Não estava preparada para tanta beleza. Claro que já tinha visto muitas fotos, mas ao vivo é além da imaginação de lindo. Por mais que folhetos de viagem, vídeos ou documentários mostrem o que se vai encontrar nos Lençóis Maranhenses, nada diminui o impacto de estar ali no meio das lagoas e dunas. Não existe nada que possa ser comparado à essa paisagem. Ela é única no mundo, uma imensidão de areia que não tem fim!

Para ter uma noção, o Parque dos Lençóis Maranhenses tem 155 mil hectares, ou seja, o tamanho da cidade de São Paulo. As dunas e lagoas interdunares de água doce se estendem  por 90 000 dentro do Parque.  A faixa de dunas avança, a partir da costa, de 5 a 25 km em direção ao interior. Entre os meses de maio e agosto as lagoas estão cheias e a paisagem em plenitude. Em setembro, elas começam a secar.

lencois-maranhenses-trip-tips-5

O ponto de partida é Santo Amaro. A cidade tem acesso difícil, por estrada de areia. Uma vez lá, as lagoas mais selvagens e bonitas dos Lençóis – Gaivota e Betânia – fazem o esforço valer a pena. Se tiver fôlego, vale explorar o parque em uma caminhada (somente com guia) até o povoado de Queimada dos Britos.

Para se hospedar, a dica é o charmoso hotel Ciamat Camp do casal de italianos Fúlvia e Matteo. A pousada é linda e acolhedora embora simples e as pessoas muito atenciosas!  Fica localizada à beira do rio, que é lindo. A pousada serve jantar, uma mão na roda, já que  na cidade não há muitas opções de restaurantes.

Depois siga para Barreirinhas, onde o acesso ao Parque é feito por veículos conhecidos como ‘jardineiras’, caminhonetes adaptadas para levar passageiros na carroceria. Após uma rápida travessia de balsa – que leva seis veículos por vez – pelo Rio Preguiças, o caminho é por trilha, que passa pela paisagem de vargem, comparada por alguns turistas com a savana africana.

Com veículos mais novos, o trajeto de 12 km entre a sede de Barreirinhas até o parque é feito em 25 minutos. Já em caminhonetes mais antigas, o trecho pode ser percorrido em até 40 minutos, por um caminho mais longo. Dentro do parque, as caminhadas são acompanhadas por guias contratados. A melhor hospedagem em Barreirinhas é o Resort Porto Preguiças e é também o melhor lugar para fazer as refeições.

Um sobrevoo é programa obrigatório, nada como ver aquela imensidão de dunas e lagoas do alto. Quem observa esse cenário lá de cima, num voo de monomotor, percebe o mosaico formado pelas dunas de areia e água cor de esmeralda das lagoas. Um verdadeiro espetáculo!

lencois-maranhenses-trip-tips-1

Outro passeio que você pode incluir é o Passeio de Boia pelo Rio Formiga. A travessia dura uma hora e é recomendado besuntar-se de protetor solar (à prova d’água), pois quase não há sombra durante o trajeto.

A viagem de Barreirinhas até Atins, uma pequena vila com praia linda e dunas e lagoas de tirar o fôlego, é feita de ‘voadeira’, como são conhecidas as pequenas lanchas com capacidade para até 10 pessoas. Durante a viagem, a lancha pode atracar em alguns dos bancos de areia formados no meio do Rio Preguiças.

Antes de chegar a Atins a dica é a parada em Mandaracu para conhecer o Farol Preguiças. Também chamado de Farol de Mandacaru foi inaugurado em 1940 e pertence à Marinha do Brasil. Vale a pena subir os 160 degraus para ver a vista que ele oferece e tirar boas fotografias.

lencois-maranhenses-trip-tips-2

Atins é um antigo vilarejo de pescadores que está sendo apontado por muitos como uma “nova” Jericoacoara. Um povoado pequeno, mas cheio de encantos. A praia é linda com muitas pessoas praticando kitesurf ao lado de pescadores jogando a rede de pesca.

lencois-maranhenses-trip-tips-3

As ruas, todas de areia fofa compõem o clima rústico. Não há sinal de internet e telefone e não existe iluminação pública, somente as pousadas e residências têm energia elétrica. Atins é um lugar ideal para relaxar e se desligar da rotina. A melhor hospedagem é na Pousada La Ferme de Georges e também onde se come melhor. Para variar no jantar uma boa pedida é a Pizzaria Maresias que fica em um belo jardim e tem comida ótima.

O Maranhão é um estado pobre e a infraestrutura para receber turistas é um pouco precária. Não espere hotéis sofisticados como se encontra em Trancoso, Jeri ou Fernando de Noronha. A comida nos Lençóis Maranhenses também é muito simples, normalmente peixe ou camarão com feijão e arroz, mas nada disso diminui o encanto dessa viagem. O visual compensa e muito!

Parceiros